Notícias

Atlético vence a Acesa no Gigante em jogo tumultuado

11 de Junho de 2018 - Série Bronze - Partida, que terminou 8 a 6 para o tricolor candelariense, teve vários incidentes e reclamações em relação à arbitragem dos dois times
Atlético vence a Acesa no Gigante em jogo tumultuado

Foto: Divulgação

O bom público que compareceu ao Gigante do Botucaraí na noite de sábado, 9, assistiu a uma partida de alto grau de competitividade e de tensão dentro e fora da quadra. Em partida válida pela Série Bronze do Estadual de Futsal, o Atlético obteve uma importante vitória sobre a Acesa da cidade de Charqueadas.

No entanto, o resultado favorável não foi nada fácil. Pelo contrário. A equipe candelariense passou boa parte do jovo em desvantagem no placar e teve que se superar para vencer. Com menos de um minuto de partida, um passe errado de Jé resultou no primeiro gol da equipe visitante, anotado por Juliano. Aos 2m30, o Atlético empatou: Jé arrematou e Júnior desviou de cabeça para o gol. Um minuto depois, outra jogada errada do Atlético permitiu novo contra ataque fatal da Acesa, com mais um gol de Juliano. Aos 5, após envolvente troca de passes, completada para o gol por Jé, o Atlético conseguiu nova igualdade no escore. Depois, aos 14, em nova bonita jogada coletiva, o Atlético ficou em vantagem pela primeira vez através do gol anotado por Tiago Rosa. Com 3 a 2 a favor, restando um minuto para o final da primeira etapa, o Atlético ficou com um atleta a menos.

Digo recebeu o segundo amarelo e o o vermelho em consequência após um carrinho faltoso, segundo a interpretação da arbitragem. A marcação gerou muita reclamação do Atlético que, mesmo assim, segurou a vantagem até o intervalo.

O segundo tempo começou com o Atlético precisando jogar mais um minuto com um a menos. As ações defensivas funcionaram bem e a vantagem foi mantida em favor do time local. Porém, aos 4m40, a Acesa alcançou o empate através de Alef. Aos 7, foi a vez do estreante Edmilson inscrever seu nome no escore, marcando 4 a 3 em favor do Atlético. A esta altura, o Atlético não tinha um pivô de ofício, já que Digo havia sido expulso e Júnior se machucou ainda na primeira etapa.

Com tal dificuldade do adversário, a Acesa pulou na frente no marcador com dois gols marcados em jogada ensaiada de falta, ambas completadas por Gérson. Mostrando bom poder de reação, o time da casa chegou ao 5 a 5 com um atleta candelariense, que se revelaria decisivo na partida. Bugrinho completou uma bonita trama ofensiva do Atlético. Porém, o time visitante também não se entregou e, aos 16m36 conseguiu nova vantagem com um gol de Alef. Restando dois minutos, o Atlético chegou ao 6 a 6 com Rafa Castro, já tendo Tiago Rosa como goleiro-linha.

A reclamação em torno de um pênalti sobre Bugrinho não marcado pela arbitragem havia gerado minutos antes uma grande confusão e muita reclamação de parte do Atlético. Aos 18m54, porém, em outro lance em que Bugrinho caiu na área adversária, a arbitragem não teve dúvidas em marcar a penalidade em favor do tricolor candelariense.

Foi a vez do time visitante reclamar de forma veemente contra os árbitros, gerando outra confusão. Serenados os ânimos, Rafa Castro converteu o pênalti, anotando 7 a 6 para o Atlético, que marcou ainda seu oitavo gol nos segundos finais da partida, através de Jé, em outro lance que gerou protestos da equipe visitante, que reclamou de uma falta na origem da jogada. 

Fonte: Folha de Candelária

 

Mais Notícias

    Aguarde, buscando...