Notícias

Saiba como estimular os alunos nas aulas de Educação Física

30 de Julho de 2020 - Categorias de Base
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A motivação para alunos nas aulas de educação física é fundamental para que eles consigam se empenhar nas atividades propostas. Apesar de ser algo muito pessoal e relacionado a fatores subjetivos, como emoções, sentimentos e até o mapa mental — que direciona o que é importante para cada pessoa —, é possível estimular os alunos para que eles se engajem nas atividades, fazendo com que a turma tenha um melhor rendimento.

Esse engajamento é primordial para que o plano de aula transcorra de forma fluida e colabore para o desempenho esperado pela escola e toda a comunidade acadêmica. Ficou curioso e quer saber como estimular a motivação para alunos nas aulas de educação física? Então, continue a leitura!

Diversifique as dinâmicas

Manter a atenção dos jovens nem sempre é fácil, ainda mais quando as atividades caem na rotina. Para reverter essa situação, o mais indicado é apostar em jogos e dinâmicas diversificadas.

É comum a didática escolar se ater a jogos mais tradicionais, como voleibol, futebol e handebol, mas é importante pensar em outras atividades, como corridas e futsal. Para tanto, é necessário analisar a proposta pedagógica da escola e também o espaço físico disponível.

Nesse aspecto, meninas geralmente preferem jogos que valorizem a amizade, e os meninos, status e competição. Logo, é importante fazer o plano de aula levando isso em consideração, e também ouvir os jovens para que a didática seja adaptada à realidade e necessidades deles. Com isso, torna-se mais fácil conquistar o engajamento.

Promova eventos e competições
Campeonatos e outros eventos esportivos são excelentes para aguçar o senso de liderança, amizade e competição entre os jovens, dando a eles estímulos para se integrarem e superarem seus limites. Também é uma ótima estratégia para trabalhar o senso de responsabilidade, companheirismo e autoanálise.

 

Se bem direcionados pelo professor e o colégio, esses tipos de eventos são capazes de trazer ótimas experiências para os jovens, que renderão ainda boas lembranças no futuro.

Adapte propostas à faixa etária
Para conquistar a motivação dos alunos na aula de educação física, é fundamental que as atividades propostas estejam alinhadas à faixa etária. Os alunos mais jovens, de até 12 anos, tenderão a se adaptar melhor a atividades que valorizem a socialização e as brincadeiras. Nesse caso, em especial as meninas, tenderão a ter uma maior aceitação das atividades propostas, pois elas têm como característica serem mais emotivas.

A partir dos 12 anos, as atividades envolvendo competições já são mais aceitas, pois trazem à tona o desafio de vencer e status para o time campeão, o que, para esses adolescentes, é uma forma de se posicionar enquanto seres sociais no ambiente escolar.

Demonstre os benefícios das práticas esportivas
A prática esportiva também tem o seu papel no desenvolvimento dos jovens. Todos esses benefícios devem ser reforçados a cada atividade, a fim de contribuir com a formação social, emocional e física dos alunos. São exemplos dos benefícios da prática esportiva:

melhora da concentração;
aumento da autoconfiança;
estímulo para atividades cognitivas;
aumento do condicionamento físico e da resistência;
manutenção do peso ideal;
redução do estresse.
Além disso, as atividades esportivas são excelentes para a socialização, ajudando os jovens a criarem conexões que podem se estender para a vida.

Mantenha uma boa relação entre aluno-professor
Para motivar os alunos na prática de atividades físicas, é fundamental prezar pela boa relação entre professor e aluno. Do contrário, os jovens podem querer “competir” com a autoridade de ensino, influenciando ainda outros estudantes. Caso isso aconteça, fica fácil perder não só a motivação e o engajamento dos alunos, mas também a autoridade na sala de aula.

Nesse contexto, é fundamental dispor de tempo para conversar com os jovens, conhecê-los, ouvi-los e até encantá-los com o potencial oferecido pelas atividades físicas. O ideal é que o professor se coloque como um facilitador para a prática do esporte, sendo solícito para ajudar os jovens a descobrirem o seu máximo potencial.

Alinhe a metodologia com a direção da escola
Para conseguir os resultados pretendidos, estar alinhado com a direção da escola é fundamental. Para isso, tanto professor quanto coordenação pedagógica devem estar em sintonia para praticar uma mesma metodologia. Dessa forma, é possível aproveitar ao máximo o espaço e os recursos da instituição para as práticas de educação física.

Adapte as atividades aos valores dos alunos
Como seres sociais, cada aluno e grupo de alunos tem valores. Ou seja, conceitos ligados à sua cultura que podem ser trabalhados para reforçar esses preceitos e, ainda, conseguir alcançar o máximo potencial dos resultados.

A prática do atletismo, por exemplo, pode revelar para esses jovens como o foco e a disciplina são capazes de elevar seus potenciais enquanto praticantes do esporte e também seres humanos. Nesse contexto, trabalhar o lado social e humano, alinhando as atividades com os valores culturais dos jovens, também é uma forma de motivar e engajar os alunos.

Desperte o gosto pelo esporte
Em uma classe de educação física, existem estudantes que gostam de praticar esportes, enquanto outros já não são tão favoráveis ao condicionamento físico.

Nesse cenário, é dever do professor criar ambientes e atividades que favoreçam o potencial dos alunos, para que eles possam se encaixar nos exercícios pedagógicos propostos, incentivando-os a sair do sedentarismo. Assim, é possível propor práticas desportivas para serem ensinadas com esforços conjuntos entre professores e coordenação pedagógica.

Como vimos ao longo desta leitura, é possível usar uma série de recursos para prender a atenção dos alunos e engajá-los nas aulas de educação física, tornando esse momento muito mais produtivo e também feliz. Para isso, o professor precisa alinhar as expectativas da escola com a dos estudantes, além de verificar quais atividades se encaixam na idade e realidade da classe escolar.

Se bem executadas, essas dicas podem colaborar de forma efetiva para a motivação dos alunos, fazendo com que as aulas sejam cada vez mais produtivas.

Se você gostou deste artigo sobre como estimular a motivação para alunos nas aulas de educação física, assine a nossa newsletter para ter acesso a mais conteúdos como este! AQUI 

Escrito por Unisport Brasil

Mais Notícias

    Aguarde, buscando...