Notícias

BGF reduz folha salarial e mantém os vínculos com atletas e comissão técnica do clube

22 de Maio de 2020 - Geral
Foto: Ativa Assessoria

Foto: Ativa Assessoria

Devido à pandemia, o clube, em comum acordo, reduziu os salários de seus funcionários em 50% durante o período de paralisação. Desejo da direção é de retornar às atividades gradualmente a partir do dia 1º de junho.

A pandemia do novo coronavírus agravou a situação financeira dos clubes de futsal do país. No Bento Gonçalves Futsal (BGF), a entrada de recursos diminuiu com a perda de patrocinadores. No entanto, a queda das receitas da agremiação não fez com a direção deixasse de auxiliar os seus atletas e comissão técnica neste cenário de crise. O clube, em comum acordo, manteve o vigor dos contratos e o pagamento aos seus funcionários, porém com uma redução de 50% da folha salarial.

Apesar das datas preestabelecidas pela Federação Gaúcha de Futebol de Salão (FGFS), ainda não há nenhuma definição concreta quanto ao retorno das competições estaduais de 2020. O BGF se reapresentou no dia 9 de março, mas dez dias depois suspendeu as suas atividades devido à pandemia. A direção projeta o retorno dos trabalhos de forma gradual a partir do dia 1º de junho, caso haja a liberação dos órgãos públicos competentes.

Por conta da paralisação dos treinamentos e da queda na entrada de recursos, o clube optou por reduzir em 50% a folha salarial de seus funcionários, sem a necessidade de incluí-los na Medida Provisória (MP) do Governo. “O BGF pagou os dias trabalhados no mês de março de forma integral. Em abril e maio, o clube manteve 50% da ajuda de custo contratual para os atletas se manterem, haja visto que todos têm família e sem recursos não dá para ficar”, explica o presidente do BGF, Alcindo Somensi.

Além disso, Somensi afirma que, neste momento, o objetivo do clube é manter o vínculo com os atletas e os membros da comissão técnica para, sobretudo, amenizar os prejuízos econômicos dos seus funcionários em decorrência da pandemia. “Poderíamos suspender os contratos até o retorno aos treinos como vários clubes o fizeram, mas em solidariedade ao nosso grupo de atletas e comissão técnica mantivemos os 50% da folha salarial como forma de amenizar o impacto socioeconômico”, ressalta o presidente.

 Apesar do momento crítico por conta das consequências da pandemia, o clube segue com as contas em dia, mesmo com o cancelamento de alguns patrocinadores em virtude das dificuldades financeiras que atingiram as empresas. “Nos dois últimos anos à frente do BGF como presidente temos feito uma gestão financeira muito boa, culminando com nenhuma dívida neste momento. Hoje, mais de 70% da receita do BGF é advinda dos projetos públicos, os quais continuam funcionando, fazendo com que o BGF tenha receita o suficiente para mantermos as contas em dia, mesmo diante da pandemia”, comenta.

O calendário inicial de competições do clube prevê a participação do BGF na Copa RS de Futsal, prevista para iniciar no dia 27 de junho. A Série Ouro deverá realizar o seu pontapé inicial no dia 15 de agosto. Além das competições estaduais, o clube de Bento Gonçalves poderá ser um dos representantes do Estado na Liga Sul de Futsal de 2020. O BGF conta com o projeto social “BGF é Série Ouro”, financiado pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul por meio do PRÓ-ESPORTE RS LIE, e tem o apoio da Prefeitura de Bento Gonçalves.

Por Ativa Assessoria
(54) 98405-8032
ativaassessoria@gmail.com

Mais Notícias

    Aguarde, buscando...