Artigos / Marcio Bariviera

Ano-Novo em abril? Sim

23 de Abril de 2019

Que o Ano-Novo se dá em 1º de janeiro até minha sobrinha de pouco mais de um ano sabe. Acredito que se eu falar que também temos um novo ano em abril, muitos (talvez todo mundo) irão me chamar de louco. Mas vou provar, abaixo.

Pelo calendário gregoriano, assim como era no romano, nós, ocidentais, soltamos fogos, usamos branco, tomamos espumante, enfim, ainda no dia 31 de dezembro. E normalmente começamos por volta do meio-dia de 31 de dezembro. No Brasil, ao menos, grande parte da turma já movimenta a virada nesse horário.

Aí chega a meia-noite e a festa se completa. Falando nisso, sempre achei estranho comer lentilha ou grãos de uvas tão tarde da noite, mas, vá lá, é tradição e a gente acaba indo na onda. Há quem prefira um churrasco e uma cerveja, simples assim, mas a turma da “Maria vai com as outras” acaba pesando um pouco mais o estômago no início da madrugada com duas ou três conchas de lentilhas e estamos conversados.

E nós, amantes do futsal, também temos nosso Ano-Novo diferenciado. Em abril. Aliás, a galera do futsal possui três réveillons: 31 de dezembro, o aniversário (que é uma espécie de virada de ano particular) e também em abril. Afinal, em abril começa a Liga Nacional e também as nossas competições aqui no Rio Grande do Sul.

Enquanto eu comentava com um amigo que faria uma crônica sobre essa virada de ano diferenciada de abril, ele soltou essa: “mas aí deveria ser Natal ao invés de réveillon, porque iniciar todas essas competições em abril acaba sendo um presentaço”. Confesso que ele me deixou em dúvida, mas mantive minha convicção, já que os presentes iniciam em março com amistosos, as movimentações de forma geral, a vida do futsal pulsando. E assim fui eu quem convenceu ele.

É isso, amigos. Assim como o futsal, estamos de volta com as crônicas aqui no Blog do Sandro, também. Prometo tentar fazer o melhor possível para entreter vocês. Só não prometo comer lentilhas ou uvas à meia-noite. Mas para churrasco e cerveja podem me convidar. Tudo com moderação, claro.

Marcio Bariviera

Colunista do jornal O Alto Uruguai e gerente administrativo do União Frederiquense, ambos de Frederico Westphalen-RS, além de aficionado por futsal. 

Mais Artigos

    Aguarde, buscando...