Artigos / Marcio Bariviera

Eu só queria entender

17 de Setembro de 2018

Sábado passado eu saía do ginásio do Itapagé depois de ver o Guarani, diria o Argel, “passar o trator” por cima do Gaúcho de Tupanciretã, quando ouvi uma frase infeliz de um torcedor:

– Mas, também? Muito fraco o time dos caras.

Não conheci aquele senhor. Ele estava acompanhado de uma mulher e duas crianças. Acredito que sejam esposa e filhos. E que bom que ele tenha levado a família ao ginásio.

O Guarani venceu por 8 a 0. E, com todo o respeito ao pessoal de Tupanciretã, fora o baile.

Eu só queria entender o porquê de termos a triste mania de desmerecer quem ganha... De achar que antes de sermos bons, os outros é que são ruins. Sério, eu só queria entender qual é a dificuldade para valorizar quem está dia e noite lutando pelo esporte de suas comunidades, algo que automaticamente traz na carona visibilidade para os próprios municípios. independente dos resultados dentro das quadras.

E quando cito “nós”, me refiro às nossas consciências de modo geral. Talvez aquele senhor não tivesse a mínima intenção de criticar o trabalho do pessoal. E mesmo que tivesse, acredito sem sombra de dúvida que ele faça parte da minoria. Não vamos criar uma crise, longe disso, mas, puxa vida, são coisas que incomodam.

Trabalhar com futebol (futsal, vôlei, atletismo, etc.) é uma espécie de batalha diária. O fator financeiro atrapalha teu sono e por vezes a tua saúde. Também precisa ficar entendido que 99% dos diretores que estão nessa barca são voluntários, que atletas treinam e jogam com dor, que todo mundo tem família e por aí vai.

Enquanto estamos nos aconchegos de nossos lares vendo novela, Netflix ou o Ratinho, a gurizada está lá, ralando, dez e pouco da noite, dando duro para chegar a momentos bacanas e importantes como foram os de sábado em FW e Seberi, por exemplo. E quando faz por merecer os aplausos, a turma conquista graças a muita doação. E menos mal que quem aplauda seja a avassaladora maioria. Mesmo assim, eu só queria tentar entender a minoria...

JOGO RÁPIDO

=> Em um jogo marcado pela superação, a AFUCS venceu de virada a AEF Entre-Ijuís e segue 100% na segunda fase da Série Bronze. Uma vitória em Itaqui, neste sábado, deixará o time de Seberi cinco pontos na frente do segundo colocado, o que seria um enorme passo para as quartas de final.
 
=> Guarani e Cerro Largo dividem a liderança da chave 7. Se ambos vencerem seus jogos nesta sábado, abrem seis pontos dos demais e praticamente carimbam suas classificações, também. Guarani que joga novamente em FW, desta vez diante da Serade de São Borja.
 
=> A única situação desconfortável para os times da região neste início de fase é do Cometa. Time de Rodeio Bonito precisa vencer em São Sepé para seguir na briga. Caso contrário, a chance de classificação ficará muito distante.

=> Lógico que essas previsões otimistas giram no campo das suposições. Até por que os demais querem seu pedaço de picanha, também.

Marcio Bariviera

Colunista do jornal O Alto Uruguai e gerente administrativo do União Frederiquense, ambos de Frederico Westphalen-RS, além de aficionado por futsal. 

Mais Artigos

    Aguarde, buscando...