Artigos / Genaro Caetano

Assessoria: ter ou não ter?

01 de Novembro de 2017

Partindo para os momentos decisivos do nosso futsal é impressionante como a demanda por informação cresce, seja por notícias das equipes ou pela busca das estatísticas. É bom ter centros de informação como o do Blog do Sandro, trazendo estatísticas importantes a todo momento, mas também devemos lembrar que o trabalho do Blog só é possível graças a todos aqueles que ajudam a divulgar o futsal. Alguns o fazem de forma profissional, enquanto outros “dão uma mão” aos clubes conforme podem, mas uma coisa é certa: aqueles que possuem uma assessoria sempre estão em evidência.

Por experiência própria, dá pra dizer que isso faz toda a diferença. Depois de acompanhar a AGSL de São Luiz Gonzaga em 2010, 11, 12, 13 e 15 e ABELC em 2014 (o ano incrível onde ninguém dava nada para um time regional e que na sua primeira temporada foi vice-campeão da Bronze), hoje, na assessoria do Cerro Largo Futsal/Lojas Becker, tenho a condição de me manter “na ativa” neste ofício de divulgação, mesmo com a minha cidade sem um representante atualmente, e o melhor: com remuneração, outra coisa rara quando se fala em divulgação do futsal.

Logicamente, em um esporte onde o amadorismo ainda fleta com o profissionalismo, a prática da assessoria ainda é muito pouco desenvolvida em nosso Estado e, com isso, observamos alguns times onde a divulgação se concentra apenas naquilo que é bom, ou seja, nas vitórias.

Todos querem vencer, claro. Mas nem todos parecem preparados para a derrota. Isso se nota em muitos veículos de comunicação oficial dos clubes, onde as derrotas nem mesmo são mencionadas: curiosamente, vemos o anúncio para o jogo de sábado e, na próxima publicação, ao invés do resultado da partida, nos deparamos com o anúncio para o jogo seguinte. O que aconteceu com o jogo de sábado? Não saiu?

Essa “assessoria passional” é até passível de entendimento, uma vez que em 99,9% dos casos o serviço é feito por pessoas de “dentro” e por isso alguns pensam ser mais confortável esquecer a derrota e deixar para fazer a matéria no próximo jogo. Essa de “deixar para o próximo jogo” de fato acontece, até mesmo em equipes da primeira divisão, afinal, a divisão não tem nada a ver com a qualidade da divulgação, mas acredito que a assessoria serve para acompanhar a história da equipe, uma história da qual fazem parte as vitórias e derrotas.

A importância desse acompanhamento fiel se torna ainda mais evidente quando pensamos no compromisso do time perante os seus patrocinadores e torcedores, muitos deles associados e que têm o direito de saber o que acontece com sua equipe, afinal, o torcedor fiel estará com seu time na hora boa e ruim e o dever da assessoria é informar, sejam as notícias alegres ou tristes.

Com consumidor de notícias do futsal, conforme o tempo permite, estou sempre na busca por notícias e passei a admirar alguns clubes que possuem um acompanhamento diferenciado, porém, espero que a divulgação evolua para que, em breve, todos esses profissionais possam ser remunerados pelo belo serviço que fazem.

Genaro Caetano

Jornalista (MTB 17363/RS), proprietário da empresa Associados Mídia e Comunicação, responsável pela redação da Rádio São Luiz, de São Luiz Gonzaga, e da assessoria do Cerro Largo Futsal/Lojas Becker, de Cerro Largo.

Mais Artigos

    Aguarde, buscando...