Artigos / Genaro Caetano

TBT: Taça Brasil

06 de Outubro de 2018
TBT: Taça Brasil

Com parte da equipe de arbitragem da Taça Brasil Sub 20 - Divisão Especial. Foto: arquivo pessoal

A sigla “TBT”, muito utilizada nas redes sociais para remeter a fotos e acontecimentos do passado, me veio à cabeça nesses dias quando atualizava o Blog do Sandro com as informações da mais recente Taça Brasil/Adulto Feminino. Na ocasião nosso Estado foi representado pela Celemaster de Uruguaiana, em uma grande competição realizada em Telêmaco Borba, no Paraná.

Acompanhar as notícias, mesmo que de longe, me fez voltar ao ano de 2012, onde tive a oportunidade de fazer a cobertura de uma Taça Brasil, mais precisamente a Taça Brasil Sub 20 – Divisão Especial, realizada no município de Sananduva/RS. O convite para fazer a cobertura oficial do evento pela Confederação Brasileira de Futsal (CBFS) chegou de forma repentina. Com pouco mais de um ano de “serviço” no futsal, assessorando a AGSL de São Luiz Gonzaga na Série Ouro e ainda cursando jornalismo, não preciso dizer que foi uma surpresa a “convocação”.

Em uma época onde o Facebook recém começava a se popularizar com as fan pages dos clubes de futsal, a cobertura da AGSL, com fotos e matérias, foi uma das primeiras a ganhar relevância e possibilitou esse convite inesperado. Tudo graças ao Fábio Prina, que exercia a função de assessor de imprensa da ACBF de Carlos Barbosa e foi contatado pela CBFS para cobrir a Taça Brasil. Como ele tinha um compromisso, indicou a minha pessoa para o trabalho.

Após receber a ligação do pessoal da CBFS e aceitar o convite, tive que arrumar as coisas para passar uma semana em Sananduva, cidade que já havia visitado duas vezes com a AGSL. Chegando lá, me juntei ao pessoal da arbitragem, na época comandados pelo chefe Paraguassu Fisch de Figueiredo. Para não correr o risco de deixar de citar algum desses parceiros de Taça Brasil que tive o prazer de conhecer, escolhi a foto em anexo para ilustrar o texto (pena que ali não aparecem todos, como o Leandro Franceschi, Alfredo [Fredy] Gartner e o Gilmar Maertner).

Além da parceria do pessoal da arbitragem e da CBFS, foi ótimo poder acompanhar os jogos e conhecer mais a respeito do futsal em outros lugares – aquela edição da Taça Brasil teve como participantes equipes do Rio Grande do Sul (ACBF e ADS), Santa Catarina (Krona/Joinville), Paraná (Paraná Clube), Rio de Janeiro (Vasco da Gama), São Paulo (São Caetano), Minas Gerais (Minas Tenis Clube), Pernambuco (Santa Cruz), Ceará (Afagu/Russas) e Pará (Esmac/Ananindeua). Em um período onde a ADS ainda estava amadurecendo sua equipe, que mais tarde seria Tricampeã Estadual e campeã da Taça Brasil, quem levantou o caneco foram os catarinenses do Krona.

Mas além de falar dos participantes, campeão etc., também preciso destacar outro personagem desta competição, que assustou muita gente, principalmente o pessoal “de cima”: o frio. Em pleno mês de agosto, Sananduva recebeu as delegações do Brasil com temperaturas próximas de zero. Melhor para quem já estava acostumado.

Viver uma experiência de cobertura de uma Taça Brasil foi algo desafiador, mas que valeu muito a pena, não só profissionalmente, mas também para ver que o futsal é praticado com muita dedicação também em outros cantos do Estado. Não tenho conhecimento sobre a realidade atual envolvendo a organização da Taças Brasil ao longo do território nacional, mas, por todo o aspecto representativo e de integração que possuem, espero que esses eventos sejam sempre incentivados e que nunca falte interessados em sua realização.  

Genaro Caetano

Jornalista (MTB 17363/RS), proprietário da empresa Associados Mídia e Comunicação, responsável pela redação da Rádio São Luiz, de São Luiz Gonzaga, e da assessoria do Cerro Largo Futsal/Lojas Becker, de Cerro Largo.

Mais Artigos

    Aguarde, buscando...