Artigos / Genaro Caetano

Mídia ao alcance de todos

27 de Novembro de 2017
Mídia ao alcance de todos

Exemplo de mídia indireta para a equipe e patrocinador. Foto: reprodução/Facebook

Neste mês de novembro, trabalhando com o projeto comercial do Cerro Largo Futsal (onde expomos aquilo que foi feito e o alcance da divulgação da marca dos patrocinadores), me veio o questionamento acerca do papel que hoje as diferentes plataformas de mídia exercem na divulgação das equipes de futsal – me detenho apenas no futebol de salão, mas certamente este pensamento se aplica a outros esportes com abrangência semelhante ao nosso futsal gaúcho.

Quem já trabalhou com projetos para captação de recursos sabe que nesta hora elencamos tudo o que de bom aconteceu no ano das equipes e o que a entidade espera para a próxima temporada. Além disso, também é a hora onde se expõe o potencial de retorno para os patrocinadores e é nessa hora que a divulgação entra como principal atrativo. Os jogos em casa e o comércio de produtos do time já fazem por si só uma boa propaganda, mas é com a utilização da mídia que essa prática ganha mais força.

Somos acostumados a “enfileirar” as plataformas de mídia em uma ordem cronológica, colocando o jornal como o mais antigo, seguido de rádio, TV e internet. Apesar de ser considerado o segundo mais antigo, o rádio realmente é o “motor” do futsal em nosso Estado. De longe é a plataforma que mais influencia na divulgação, com profissionais acompanhando nos jogos em casa e fora, levando a emoção das partidas até os ouvintes. Enquanto isso a TV, que poderia até tentar tomar o primeiro lugar do rádio, talvez não em volume de cobertura, mas em relevância, hoje quase que inexiste na cobertura do futsal gaúcho.

Lembro do ano de 2012, quando ainda acompanhava a AGSL na Série Ouro e a Record assinou contrato com a Federação Gaúcha para transmitir um jogo por rodada. Naquele ano tivemos dois jogos, contra o América em São Luiz e contra a Assaf em Santa Cruz, transmitidos pela TV. Foi uma grande novidade. Infelizmente não chegou até o final do ano e voltou tudo ao que era antes – ainda naquele ano, com a Record fora, a RBS transmitiu a final entre ACBF e Atlântico, mas em 2013 não ocorreu nenhum avanço para que tivéssemos novamente jogos transmitidos durante toda a temporada.

A pouca presença da TV acaba reforçando a importância do jornal e rádio, que, por terem seu foco nas comunidades, se convertem em um grande complemento à divulgação do futsal, que é um esporte desenvolvido justamente no âmbito das comunidades e microrregiões. Mas ainda não falamos da plataforma mais recente, que é a internet.

Deixei esta por último não apenas por ser a mais nova, como também por ser a que tem mais potencial de interação com os torcedores, apesar de ser a que menos investimento exige. É inegável que hoje a torcida está nas redes sociais. Passamos muito, mas muito mais tempo mesmo com o celular na mão do que assistindo TV. Na verdade, agora nem é necessário mais ser dono de uma emissora para você transmitir conteúdo por meio de vídeo. Basta ter um celular ou, caso queira algo mais elaborado, um computador com uma boa webcam e um software para fazer uma transmissão, que poderá ser assistida por um número ilimitado de pessoas.

O alcance das redes sociais e internet vai ainda além. Não apenas os vídeos, mas as fotos também adquiriram uma importância ainda maior agora. Compartilhando o conteúdo gerado pelas fan pages, atletas e torcedores ajudam a divulgar o time e também os patrocinadores. Essa característica, exclusiva da internet, faz com que os torcedores proporcionem uma “mídia indireta” muito eficiente (escolhi como exemplo a foto acima, do atleta Igor Lima, ex-AGSL, com a marca do patrocinador em evidência exposta para todos os seus amigos no Facebook).      

Com a inserção da internet e redes sociais na divulgação do futsal podemos esperar cada vez mais visibilidade ao futsal, ao mesmo tempo em que se valoriza a cobertura fotográfica e das rádios, seja pelo compartilhamento de imagens ou pelas transmissões ao vivo no Facebook ou Youtube, muito populares hoje. É certo que essa mídia ao alcance de todos ainda vai ir muito mais longe.  

Genaro Caetano

Jornalista (MTB 17363/RS), proprietário da empresa Associados Mídia e Comunicação, responsável pela redação da Rádio São Luiz, de São Luiz Gonzaga, e da assessoria do Cerro Largo Futsal/Lojas Becker, de Cerro Largo.

Mais Artigos

    Aguarde, buscando...