Artigos / Deive Gessinger

MaurÝcio Naimayer: 20 anos de futsal

06 de Junho de 2019

Um dos grandes artilheiros em atividade no salonismo gaúcho, começou em 1999, atuando pelo Grêmio Náutico Gaúcho, na categoria pré-mirim, hoje, defende as cores do Guarani de Frederico Westphalen.

Tendo atuado fora do país, o "matador" do bugre comentou essas experiências.
- A primeira vez foi muito difícil. Tinha apenas 18 anos e tive dificuldades de adaptação, na segunda já foi mais tranquilo. Conseguimos bons resultados na Alemanha e fui extremamente feliz dentro e fora de quadra.

Tendo sido treinado por inúmeros treinadores, Maurício definiu os que mais lhe ajudaram e citou algumas características de cada um.
- No Cepe fui treinado pelo Eduardo e ele foi importante por me apresentar o "4 em linha". Em 2007 fui comandado pelo PC de Oliveira, esse é um gênio, literalmente. Tanto é que foi campeão do mundo pouco depois. Em 2010 o Fábio Sanhudo era meu treinador e é muito bom também, inteligente. Poe fim o Guilhermo Verfe, trabalhamos juntos em 2012 e 2014, esse cara estuda muito o adversário, passa todas as características dos rivais e isso facilita muito em um jogo. 

Questionado sobre quais os principais jogadores com quem atuou, Naimayer fez seu quinteto ideal.
- No gol o Fábio Fiuza, aí o Marlon de fixo, o Halison e o Canabarro nas alas e de pivô eu né (risos).

Atuando pelo Guarani, que surgiu ano passado vencendo a Série Bronze e é um dos favoritos da Liga 2, o atleta avalia a competição como difícil.
- Competição de alto nível, todas as equipes podendo pontuar dentro e fora, creio que a mais difícil dos últimos 5 anos.

Campeão com o verdão de Frederico Westphalen, encerramos nossa resenha com o camisa 9 falando sobre o que te motivou a voltar ao Guarani.
- Não vou para uma equipe pensando "apenas" em dinheiro. Avalio sempre a estrutura que ela possui e se terei condições de ser campeão, não entro pra perder e odeio a derrota. No Guarani, temos estrutura, elenco e capacidade de buscar os objetivos, isso motiva qualquer jogador.

 

Deive Gessinger

2013 - Toda Cancha
2015 - Toda Cancha e Rádio Palmeira
2016 - Esportche e Sucesso FM
2018 - Folha do Noroeste  e A Madrugada
2019 - Sucesso FM, A Madrugada e Esportche.

Mais Artigos

    Aguarde, buscando...